Ao vivo

Centenas de criminosos são detidos após usarem app do FBI

Mundo | 08.06.2021

Criminosos foram induzidos a utilizarem uma plataforma de comunicação criada pela polícia. Mais de 800 são detidos em todo o mundo, e toneladas de drogas são apreendidas.

Mais de 800 pessoas suspeitas de atividades criminosas foram detidas em todo o mundo depois de terem sido induzidas a usar um app de comunicação disponibilizado pelo FBI, anunciaram polícias de vários países nesta terça-feira (08/06).

A operação foi concebida pelo FBI e pela polícia da Austrália e dependia de os criminosos usarem a plataforma Anom, que foi sigilosamente distribuída entre os criminosos, instalada em telefones celulares. Isso permitiu aos policiais monitorar trocas de mensagens sobre tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e planos para assassinatos.

O FBI afirmou que a operação, chamada Escudo de Troia, resultou na apreensão de oito toneladas de cocaína, 22 toneladas de maconha, duas toneladas de meta-anfetaminas, 250 armas, 55 carros de luxo e mais de 48 milhões de dólares em espécie e criptomoedas.

Polícias de 17 países participaram da operação, que durou 18 meses e, na Europa, foi comandada pela Europol. As autoridades policiais tiveram acesso a mais de 27 milhões de mensagens enviadas pelo app Anom e acompanharam sigilosamente as atividades de mais de 300 grupos criminosos em cem países.

A Europol afirmou que a operação foi excepcional pela sua dimensão e uma das mais sofisticadas no combate a "atividades criminosas criptografadas".

Na Alemanha, cerca de 70 pessoas foram detidas, a maioria delas no estado de Hessen.

As origens da operação estão no ano de 2018, quando duas plataformas de troca de mensagens criptografas, usadas por criminosos, foram fechadas pelas autoridades. Os criminosos passaram então a procurar uma nova plataforma, e o FBI consegui fazê-los usarem a sua: o app Anom.

"Grande golpe no crime organizado"

A Austrália e a Nova Zelândia foram os primeiros países a revelar detalhes da operação, nesta terça-feira.

Na Austrália, cerca de 220 suspeitos de crimes foram presos em 525 operações por todo o país. Além disso, seis laboratórios clandestinos foram fechados, e 21 planos de assassinatos não se concretizaram, de acordo com a polícia local.

"O governo australiano, como parte de uma operação global, deu um grande golpe no crime organizado, não apenas neste país, mas que será ecoado em todo o mundo", afirmou o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison.

Sob a operação, as autoridades policiais australianas apreenderam até agora um total de 3,7 toneladas de drogas, 104 armas de fogo e cerca de 45 milhões de dólares australianos em espécie.

A polícia neozelandesa comunicou que prendeu 35 suspeitos de crimes em todo o país, além de ter apreendido dinheiro, drogas, veículos, barcos e outros itens como parte da operação.

as/lf (AP, Efe, Reuters, Lusa)